A Chegada
Nídia Vargas Potsch
 

Saudade espreme de jeito o coração
A melancolia com ele, arrasa de vez
Desejo terminar logo essa aflição
Preciso acabar com esta embriaguez
 
Queria sonhar meu céu matizado de azul
Sempre sereno, com um belo alvorecer
Onde passarinhos cantassem lá do sul
Trazendo brisa fresca, o prazer de viver.
 
Nessa cantoria especial de plena aurora
Onde música, cores se mesclam à odores
E as flores se abrindo na primeira hora,
 
É como se o espírito cantasse alegremente
O amor encastoado na poesia de agora,
Festejando tua chegada, terna, livremente.
 
 
 
@Mensageir@
Rio, 21/02/2012
Código do texto: T3534593
 
 
 
 
Misted: TReagen
Tube: Ana Ridzi
Wav: One Fine Day - Operababes
Tutorial: Mara Pontes
Arte e Formatação: JoiceGuimarães
 
 
 
 
VOLTAR