Através...
Nídia Vargas Potsch


Em noite refrescante
salpicada de estrelas,
gostaria de ver a Eternidade,
em todo seu esplendor.
Estar frente a frente
com o Tempo, o Espaço,
rodeada pela Dimensão
que lhe é própria, infinita...

Abrir o Portal da Vida,
encarar de peito aberto
o que tiver que vir a ser.
A famosa imensidão brança,
um túnel de luz intensa,
como arco-íris de fogo, ou trevas,
como o buraco negro, se houver....

Queria estar vestida de branco,
imaculada, paramentada como uma noiva
que se encaminha para o altar
sem precisar tocar a aldrava da porta para abrí-la.
Levar um bouquet de rosas na mão,
atirar pétala por pétala e jogar como véu diáfano,
camafeu de ilusões a perpassar o caminho
sem teias ou fios de arame farpado
e aí sim, delirante de felicidade,
cruzar os limites do imponderável...



@Mensageir@
Rio, 30/11/2011
 
 
 
 
Formatação e arte Millie
SC 2013
 
 
 
 
 
 
 
 
...