Confiança
Nídia Vargas Potsch
 
 
Vagando vacilante por horas incertas
Cancei das tuas promessas aceitar.
Se juntos conjugamos o verbo amar
Quero todas portas e janelas abertas.
 
 
 Não havendo mínima possibilidade
 De entendimento entre nós dois
Crie coragem, deixe de dubiedade
Não me maltrates agora nem depois.
 
 
Acabe logo essa inexplicável agonia
Fazendo-me em teu querer acreditar.
Talvez um dia, possas sem fantasia
 Me amar, e eu por certo, em ti confiar.
 
 
Quem sabe então concordemos
A vida versejemos suavemente
Com todos os sonhos que queremos
 Amor que embale, paixão transcendente...
 
 
 
 
 
 
@Mensageir@
Rio, 26/06/2010
 
 
 
 
 
 
Homenagem do Clube de Poetas
 
 
 
 
 
Tube Mulher: Lila
Tube Paisagem: fafa
Midi: Saigo No Ame Yas - Joe Hirata
 
 
 
 
Arte e formatação Marilda Ternura
 
 
 
VOLTAR