À Nidia Vargas Potsch,
MENSAGEIRA
(acróstico)

Maria Luiza Bonini

 



Mana gêmea das letras
Encanto de amor e de ternura
Ninfa paraninfa de todos os poetas
Sábia ao versejar suas agruras
Abnegada nas metas certas embora incertas
Gentil mulher em sua beleza pura
Esclarece de luz caminhos desertos
Impar na grandeza, em frágil figura
Ramo de rara flor em eterna festa
Anfitriã que nos oferece o néctar de sua doçura




Sp. 22.09.09

 

 

 

Voltar