Difícil é dizer adeus...
Nídia Vargas Potsch
(Indriso)



Retroceda relógio da vida!
Andem ponteiros da imaginação,
O Guerreiro se foi... Foi-se!


A musa amada, nada amada, ficou.
Galgou lembranças, degrau por degrau,
Até chegar ao topo da insensatez...


Momentos de adeus não se deve recordar...

O Teatro não fechou as cortinas... Viva!



@Mensageir@
Rio, 28/05/2011

 

 

 

Arte e Formatação: Suelydam

 

 

 

Voltar