Perdoa-me
Nídia Vargas Potsch
(Indriso)




Se não o amo o tanto que merece
Não está em mim um querer ilusório
Por mais que lhe deseje nunca acontece...



Nosso querer é tão rico e profundo
Parte do âmago de dois seres exilados
Que recende a dor de todo um mundo.



Amar, gotejar de ternura em solidão!

Rasgos de desejos afligindo a Razão.





@Mensageir@
Rio, 03/01/2010

 
 
 

 

Arte e Formatação: Magdinha