A magia da lua

Eugénio de Sá

  

Quem tem de vidro feito o seu telhado

E dorme junto a ele a noite inteira

Adormece c?o a lua, e a luz fagueira

Lhe mantém o semblante acariciado

 

A lua,  mãe da noite e das mulheres

 Que sob a sua luz uivam à vida

 E no seu manto buscam a guarida  

E acalanto manso aos seus sofreres

 

Ah piedosa lua fazes que a solidão

Castigue um pouco menos o fracasso

Daqueles a quem ninguém dá mais a mão

 

Ah lua, testemunha e embaraço

Dos que amam escolhendo a escuridão

E  a sua luz revela cada abraço

 

***********

 

 
 
Sortilégio... ou Magia da Lua?
Nídia Vargas Potsch
 
 
A paisagem inspirada lembra à poesia,
um santuário de cenário provençal
onde fábulas exultam afável parceria
sob Luz brilhante da lua em festival.
 
Se for Sina concebida pelas divindades,
recitando o tantra, a mandala se desmancha.
Purificar a magia é afinar as liberdades,
Jogar aos ventos pra dizimar a avalancha...
 
Amantes seguem em sedutora aliança
à espera de comungar prazer total
no brilho afável peculiar da bonança
 
O segredo da conquista, utópico carinho,
é não valorizar a simbólica pajelança.
Nem sortilégio ou magia, é meta do caminho...
 
 
 
@Mensageir@
Rio, 08/12/2011
 
 
Carinhosamente, Nídia.
 
 
 
                             * * * * *
 

 

 

 

 

 

 
ARTE FORMATAÇÃO SUELYDAM
 
 
 
 
 
 
 
Voltar