Como Uma Pipa Ao Vento
RoseArouck
Flutuando inflada por meu tórrido sentimento,
lá vai meu ego como pipa ao vento,
cortando encerada toda e qualquer ilusão.
vai cruzando um céu de prata,
que na miragem retrata
bonequinha de algodão...
Vira e volta desgovernada
enfrentando dura rajada
de vento na contra-mão..
É o símbolo da rejeição.
Não afrouxa, nem recua,
a linha que em vão segura
descontrolada na mão...
Pura e sem qualquer proteção
vai  subindo como águia,
defendendo-se do que traia
sua frágil compleição.
Nessa torrente maluca
ela desvia de quem a machuca
correndo sem direção...
 
 
 
 
A Pipa
Nidia Vargas
Fim de tarde... Sol já se foi...
Ela sobe engalanada
com todas as cores desejadas.
Dança ao bater do vento
que sopra ligeiro e quente.
Atravessa os ares altaneira,
de rabiola caprichada,
multicolorida de emoções,
cada vez que o menino
estica a linha, dá linha,
ziguezagueando no espaço
todinho azul do infinito,
deste generoso céu sem nuvens.
Imponente, cruza com outras pipas
igualmente belas e coloridas,
pronta para enlaçar a rival.
Mostra à toda gente
seu garbo, suas cores, seus amores,
num intricado jogo de sedução.

 
 
 
 
 
          
 
Respeitem Os Direitos Autorais!