Enredo Lúdico

Auber Fioravante Júnior / Nídia Vargas Potsch

 

Naquela noite,

O céu mais parecia um diamante,

Em cada constelação um diagrama

Alinhando pólos e continentes

Numa arte além do celeste,

O verbo lapidado pelo carinho!

 

Estrelas pequeninas, pontinhos de luz

que aos milhares, vão nos iluminando,

espargindo a luz de candeeiros preciosos,

 como o foco de brilho ardente de seus belos olhos...

 

Entreguei-me às palavras

Que ali despontavam,

Aqui desabrochavam feito borboleta

Voltado ao jardim...

Já é Primavera!

 

Estação de aromas afrodisíacos

de amor nascente ou renascido

como as águas cristalinas de cascatas

a nos purificar o âmago...

Não precisamos dizer nada... nos bastamos...

 

Ao teu ventre,

Sorvi-me em lamentos hinduístas,

Trazendo das entranhas aromas

Conduzidos pelo desejo...

Raras quimeras!

 

No teu abraço sonhado

refugiei-me acalentada

sorvendo teu perfume,

amordaçada pelo prazer...

Essência do viver!

 

Entre tuas dunas,

O leve sabor das uvas em gotas

Levando o pecado até os lábios

Mesclados em rimas...

Pura paixão!

 

Amor eterno,

sugado, mesclado de razão e emoção,

ósculos de realidade

em sonhos depositados

antes do amanhcer...

Puro deleite!

 

Pela geografia,

O florescer do amor em enredos lúdicos

Alinhavando na pele a musica do olhar,

Instigando fantasias milenares...

Tudo é maestria!

 

E neste momento único e incomparável

onde nos fundimos em melodias do viver,

onde nos quedamos leves,num flutuar profano

que aos poucos se eleva e nos torna unos,

percebemos esta dádiva Divina.

Tudo é Amor!

 

 

08/10/2010

Porto Alegre - RS

Rio de Janeiro/ - RJ.

 


 

 

 

 

 

 

 

 

Créditos

 

Tube Poema e Arte 

Auber Fioravante Júnior

Musica Wav

La Campanella by Yundi Li

 

 

VOLTAR