Mar_amar

Eugénio de Sá

 

 

Mar de surpresas,

Fecundo

 

Sempre ouvi falar de ti

ora em verdes esbatido

ora em praias esvaído

nesses encantos vivi

 

Mar orgulho,

de Profundo

 

Mas os tempos de menino

hoje são ecos distantes

já não te vejo como antes

sendo como eu, ladino

 

Soube das tuas maldades

das virtudes marilheiras

em frágeis naus bailadeiras

e das heroicas verdades

 

E soube d'atrocidades

quando em vagas altaneiras

te afogaste em bebedeiras

de espumas e de vaidades

 

Hoje não tenho mais mar

para rir, pra m'encantar

sou menino sem idade

mas mesmo assim não esqueci;

 

Foi em ti que eu mais vivi

e de ti sinto a saudade

na saudade de te a_mar !

 

 

Outubro de 2009

 
   
 

 
  
 

O Mar...
Nídia Vargas Potsch
 
 
 
Que em nós habita
repleto de segredos,
como um tomo de grande valia,
com idas e vindas,
variando entre marolas e tempestades...
 
 
Surge do desafio
de singrar águas desconhecidas
ao remar contra a maré,
ao tentar nadar sem dar pé...
 
Mas ele aí está e se apresenta
orgulhoso, altaneiro,
 belo em sua visão infinda,
em seu perfume inconteste...
 
Este mar que nos faz ir adiante
que nos encoraja vezes sem conta
capaz de retroceder e avançar
E a um só tempo permamecer...
É o Mar de A-Mar  -  o único que nos faz plenos!
 
 
 
@Mensageir@
Rio, 04/07/2012
 
Carinhosamente, Nídia.
 
 
 
 
Créditos
 
Imagem: Just Words
Tube Misted @fjunior
Arte: Auber Fioravante Júnior
Musica WAVE 
Era-EyesOfEternity