Após uma conversa com as amigas Déa Maia, Nara Pamplona e Nídia Vargas na varanda da minha casa num fim de semana. Fizemos estes poemas.



Tudo é Poesia!
Marly Caldas

faço o meu poetar
se é que isso posso chamar
sem me preocupar
tudo chamo de poemas
não sei o que é poetrix...
indrisos ou sextilhas
muito menos duplix
não conto sílabas
hacai nem falar
sei lá se rimo
redondilha pra mim é bola
rondel eu rimo com papel
erro na gramática
de quando em vez
exagero na rima ar
sem querer
e não consigo escapar do ão
mas o importante
sei que vocês vão entender
é que tudo sai mesmo do meu coração...






Versos Brancos!
Nídia Vargas Potsch


PARA AS AMIGAS: MARLY CALDAS,
NARA PAMPLONA E DÉA MAIA!!!


Não é só você, amiga querida
que gosta de fazer versos brancos.
Brancos versos são aqueles
que também gosto de fazer...
E quer saber por quê?
Como se fosse uma prece fervorosa,
canto amorosa a Vida,
alegremente improviso do meu jeito,
com malemolência e simplicidade,
sem qualquer métrica, rima ou ritmo.
E se calam bem fundo
em qualquer alma e coração,
fico alegre com o feito.
Neles coloco muitos sentimentos e infinitas emoções,
porque eles, amiga, como os seus,
pra sussurrar ou despertar,
pra adocicar ou embalar,
todos eles
são versos de Amar...


@Mensageir@
Rio, 18/10/2010