Natureza Livre!
Nídia Vargas Potsch




Lua cheia de inigualável brilho
a refletir-se entre as estrelas
ilumina o caminhar incerto do andarilho
que por vezes segue vacilante
mas um tanto ou quanto excitante,
ao percorrer vielas e becos,
à procura de uma saída que sustente
os novos rumos por ele traçados,
novos ares, sem a violência aviltante das cidades,
com sua poluição, medos e ansiedades frustrantes.



Procurar por um nascer do sol que traga mais calor e vida,
Onde o colorido do céu, num belo azul, permaneça inalterado,
límpido, inodoro, respirável e repousante,
enfeitando as robustas árvores com suas flores e frutos,
à beira do riacho cristalino, que volteia o caminho,
criando paisagem inesquecível.
Onde pássaros possam livremente piar
e cantar preparando seus ninhos
sem as interferências costumeiras
de uma atiradeira de menino sem juízo.



E ao observá-los livres e atarefados,
possamos compreender
que PRESERVAR, será apenas,
uma questão de Bom Senso!




@Mensageir@
Rio, 21/02/2011





E Tudo se Fez Poesia!
Luli Coutinho


As quaresmeiras estavam floridas
Os lírios floresceram ao redor
O colorido e o olor das flores,
Vieram decorar o lugar!



O dia amanheceu em festa
Os pássaros cantavam na floresta
Em sinfonia de amor à vida,
Revoadas, a esta data brindar!



Os sonhos por si renovados
Trouxeram os desejos guardados
Alegorias dançaram em seresta,
Para o seu dia comemorar!



Tudo se transformou em festa!
Até os sapos pulavam no ar
As estrelas prateadas dançavam,
A espera da lua chegar!



Tão branca e radiosa chegou!
Trazendo a doçura maior da noite
Os buquês bordados de estrelinhas,
Iluminaram seu vestido de rainha!



Em madrepérola pintou-se a alvorada
Trazendo uma neblina prateada
Uma flor, um pássaro, uma música...
E tudo se fez poesia!




13/02/11
Taiaçupeba - Mogi das Cruzes - SP

Poema dedicado à Juliana Coutinho,
minha filha, pelo seu aniversário.

 

 

 

 

Imagem jpg
Wav: Ernesto Cortazar  - Beethovens Silence
Arte e Formatação: JoiceGuimarães

 

 

 

Voltar