Tristeza...
rivkahcohen



Fico triste
por nunca termos nos encontrado,
por não saber
o calor das tuas mãos,
por nunca
estarmos abraçados,
por não
ter sentido essa emoção..



Uma tristeza
por tua voz não estar nos meu ouvidos
sussurrando palavras que preciso..



Fico triste e angustiada
de saber por ti ser amada
e mesmo assim..
nunca termos vivido
essa paixão desenfreada,
mas ainda assim guardo comigo
momentos tão sonhados,
tão lidos e descritos..



Um dia..
minha vida,
meu amado,
terei meu corpo
ao teu tão atrelado,
tão unido ao meu
que reconheço
que será difícil dizer
onde é o meu começo
e onde termina o teu.


Nesse dia,
da tristeza me despeço.
Viverei
os sonhos meus!


No back, meu nome em Hebraico
e aportuguesado.
 



*******************



Por que a tristeza?
Arneyde T. Marcheschi



Mesmo separados
te amo infinitamente.
Nas noites sinto sua presença
e ela vem cada vez mais forte
nítida, acalorada.
Em meus sonhos
você sempre está e estará
esse amor é indestrutível,
caminhará sempre lado a lado.
Nunca me despedirei,
mesmo além das nuvens
ainda sinto o calor do seu corpo
dos seus beijos ludicos e apaixonados.
Não fique triste,
me sinta, estou aqui
na serenidade a dizer
Te amo!
me sinta na chuva fina que cai,
no orvalho das flores a enfrentar os prados,
me sinta através do sol que ilumina seus dias
apenas me sinta...



Vitória E.Santo 23/06/2006


*****************


Viva... não desista
olga kapatti



coisas não explicáveis
sentimentos fortes
desejos desencontrados

vida mal vivida
convívio perdido


tempo, espaço
distância:
suporte para a espera

dias melhores: esperança
pessoas se reencontrando...
e os céus em festejos
dos desejos
brindam ao amor,
sentimento maior:


__viva, não desista!!!


SJRP/24/06/06


************


Tristeza!
Nídia Vargas Potsch



Obstinada chuva!
Contínua massa d´água
que agrava a solidão
que incendeia minh'alma...


Tamborila na vidraça
como num andar em círculos,
numa expectativa aterradora, me calo e observo.


Triste é estar continuamente só!
No auge da minha tristeza... te espero...



Rio, 24/06/2006
 

 

 

Voltar