SONHO
Humberto Rodrigues Neto

Um sonho leva-me à sua residência
e afasto a medo o tule da janela,
a ousar se vejo de relance aquela
que é causa deste amor quase demência!

E a vejo altiva, sedutora e bela,
sem que ela, na sua tímida inocência,
suspeite desta insólita insistência
com que procuro aproximar-me dela.

Que ânsia louca de entrar onde ela mora,
de sufocá-la em longo beijo agora,
na posse, enfim, da minha doce amada!

Porém, retiro-me... Em minh'alma aflora
a mágoa da mulher não conquistada,
que irei carpindo pela vida afora!

 

 

Meu Coração bate por você
Nídia Vargas Potsch

Numa aura de colorida perplexidade
Viajo por trilhas adormecidas
De há muito por mim esquecidas.
Torno a carregar estranha ansiedade ...

Procuro por toda afetividade
Que possa preencher-me o vazio
Do coração prisioneiro em desvario
Sem culpa ou responsabilidade ...

Existem sonhos difíceis de realizar
Mas, por vezes, o destino nos dá a mão,
Criando expectativas e boas resoluções ...

Mas há também os que deliram alijar
na memória de um tempo perdido
poemas repletos de receios e privações ...

 

 

@Mensageir@
Rio, 06/04/2010

Com Carinho, Nídia & Humberto-Poeta

 

 

Voltar