A Pérola do Pescador
Nídia Vargas Potsch


Ágil pescador
certo dia encontrou
bela concha almiscarada.
Dentro dela, surpreso ficou,
havia linda peça nacarada.

Uma pérola, que sensação!
Não é todo dia que se depara
com uma jóia rara.
Levou-a ao peito, aconchegante,
protegendo-a do frio
e das correntes marinhas,
dando-lhe calor, trêmulo de emoção...

E a pérola,
como que adivinhando o grande feito,
sabendo ser um achado inusitado,
por ser única,
murmurou-lhe baixinho:
Vou trazer-lhe sorte, muita sorte!
Vou ser seu "Patuá"!
De hoje em diante,
você será o meu eleito.
Meu coração lhe pertence!

Irei protegê-lo, nutri-lo,
e preencher de amor
suas horas de solidão e tristeza,
para afastá-las para bem longe,
cultivando a cada dia
o jardim do seu coração,
com muita paz,
harmonia e alegria.
Depositou-lhe um leve
e doce beijo no peito
como se um sopro fosse
e aquietou-se ...


Ele, sentiu o agitar das ondas
lá em cima, o tempo virando,
uma sensação de algo etéreo
a sussurrar-lhe estranho som.
Agarrando sua preciosidade,
foi juntar-se aos outros no barco
que já ia partir...

Pena que o Pescador
não entendesse
a linguagem das Pérolas!





@Mensageir@

 

 

Midi: Dia Branco - Elba Ramalho
Tube: Lamanouche
Arte e formatação Marilda Ternura

 

 

 

Voltar