"O amor é a força mais sutil do mundo."
Mahatma Gandhi


 
 
 

Agasalhada em Sonhos
Nídia Vargas Potsch

Refugiada nas metáforas de minhas poesias
Faço das palavras um jogo de rimas ilusórias
Dos versos, um eterno querer apaixonado
Da estrofe, a eucaristia... Bênção do querer!

Adormecida em devaneios extravagantes
Rolo página a página... Numeral da Vida!
Jornada encantada, desviada por sombras
Contemplativa, recordo o arquivo morto...

Existência singela, revisitada, onde esquinas
Realimentam exuberância da alma afogueada.
Num cerimonial de prazer, culpa... Paixão silente!
Alentadora, entremeada por insurreição moderada.

Nas numerosas folhas das poesias reviradas
Existe a teimosa ligação do meu nome ao teu.
Destaca-se o sabor da paixão, do paladar do amor
Transgressor de todas rimas, de todos relatos...

As marcas do poetizar são serviçais do Tempo!
Mágicas e etéreas fantasias...
 
 
 
@Mensageir@
Rio, 13/07/2012
 
 
Carinhosamente, Nídia.
 
 
Créditos
 
Imagem: dia del escritor
Tube Misted @fjunior
Arte: Auber Fioravante Júnior
Musica WAVE 
Alan Parsons Project
Ammonia Avenue