"O amor é o espaço e o tempo tornados sensíveis ao coração".
                                                           Marcel Proust 

 
 
 
 
 
 
 
                 

 

Amar! Um Mar de A-Mar!

                            Terna historinha de Amor...

Nídia Vargas Potsch

 

 

 

 

Não há porque ficar expondo dores

Quando dor de amor não é levada a sério

Dizem: Dor de Amor se cura com

Um novo e surpreendente amor.

 

Mas não é bem assim, não!

Trocas nem sempre são vantajosas

E quem disse que trocar é o certo

Quando se fala de amor?

 

Coração magoado quer guarida,

Aconchego... Quer ser acarinhado...

Desde quando comandamos

Os sentimentos do coração?

 

Se apaixonados

 Não conseguimos deixar

De pensar em quem amamos.

 

Nas mais variadas e

Inusitadas situações

Como nos preparar para

Sermos ouvidos e bem-vindos?

 

 Nos intervalos da lida diária,

Corremos para olhar os e-mails.

Sorrisos de expectativa,

 Boas ou más,

Acontecem ao ver

 Na Caixa o nome amado.

Que delícia curtir por antecipação!

 

Mas, quando a saudade vem bater forte

Porque ela sempre vem nos visitar

 As lágrimas rolam porque ela chegou

 Ao ler as mensagens

Tudo ficou compensado!

 

E não paramos por aí, não!

 

O que se deseja, na realidade

É afastar a distência e

 Correr para o abraço.

 Estar nos braços do outro

Dizendo " abobrinhas" ao pé do ouvido

Cantarolando e sussurrando

Lindas delícias de amor bem baixinho.

 

Receber e distribuir

Ardentes afagos de amor!

E apaixonados,

Seguir adiante de mãos dadas

Perambulando...

Pelo imenso Mar de A-mar

Que a vida nos reservar!

 

Assim desejamos que seja o Amor

Ou deveria ser...

 

 

@Mensageir@

Carinhosamente, Nídia.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Imagem de: Jean Marc Janiaczyk - Art Painting
Tube: Ana Ridzi
Wav: Chen Xiao Ping - La Isla Bonita
Arte e Formatação: JoiceGuimarães