"Garoa fina veio mansa, flutuando nas costas do vento,
embalando sonhos" ...
                                                 Nídia V. Potsch
 
 
 
 
 
 

 

 

Chuva, aroma de amor!
Nídia Vargas Potsch
 
 
Mato molhado, cheiro de chuva, aroma sutil.
Aragem fresca, correndo do leste feito criança,
Que traz em seu bojo uma doce lembrança ...
 
 
Do amor extravagante que a nós dois uniu,
A chuva lava, limpa, regenera, até apaga,
Só não remove as insistentes recordações ...
 
 
Da alma persistente, apaixonada e suas ligações,
Porque o tempo, inexorável, resolveu interferir
Colocando distância ou maledicências entre nós ...
 
 
Pode ser que a chuva aumente a indiferença,
Daquilo que o aconchego amoroso todavia analisa
 E, supera enfim, as dores que deve desembrulhar ...
 
 
Quanto mais o tempo voa, a forte presença
 Do amor vivenciado fica mais nítida e precisa.
 A saudade, nestes casos, se encarrega de adocicar ...
 

 

@Mensageir@
 
Com Carinho, Nídia.
Com Muito Amor no Coração !!!

  

                                                                                    

 

 

Grata Auber por este lindo presente. NVP.

 

 

Créditos 
 
Tube 
Luz Cristina
 
Arte 
Auber Fioravante Júnior 
 
 
Voltar