O que dizer de um amor
ao qual demos tudo,
todas as honras, todos os sacrifícios,
todos os sonhos...
E em troca levamos chibatadas
de incompreenções e desprezo.

Onde será que erramos?
Se éramos um casal, meio a meio
se dividem as responsabilidades.
Nem tanto ao mar... Nem tanto à terra...

O engano houve, com certeza,
mas o perdão é relevante e necessáio
para nos recompor
e seguir adiante, sem recriminações.

Afinal, viver um sonho,
por menor que seja o período de tempo
foi um privilégio para o par,
e um fortalecimento para ambas as almas...
 
Pensemos apenas nos dias
em que tudo eram flores e o céu muito azul!
Não se trata de pieguices... nem romantismos bobos...
É uma boa forma de manter a sanidade
e só é possível mantê-la quando, verdadeiramente,
perdoamos e nos perdoamos com o coração!

@Mensageir@
Rio, 21/02/2013
 
 
Arte e Formatação:
AugustaBS
 
 
VOLTAR