Véus de Seda...
Nídia Vargas Potsch



Navegando em sonhos
num contínuo voltear de emoções,
desejos se mesclam camuflados,
iludindo os ponteiros do relógio,
desnudando os devaneios,
até o debruçar do crepúsculo
em ternas e coloridas nuances...

No teu abraço sinto a alquimia
do desejo insatisfeito, premente,
da volúpia do querer, onde me refugio,
tentando entre o real e o imaginário,
perceber-te plenamente, inteiro, só para mim...

Não há âncoras na vitrine da Existência.
Este lumiar se deixa seduzir num impulso
sustentado pela magnitude desta paixão.
Na vertente primeira dos encantamentos havidos,
onde lembranças voluptuosas
querem aplacar esta candura sedutora...

Véus da madrugada
encobrem as vestes de seda, os pensamentos,
avivam sedutoras vontades, quereres incalculáveis,
sustentando a imagem peculiar
que irrompe no garimpar das vibrações,
em constantes cambalhotas da imaginação
férteis em ardentes desejos
cujos ingredientes se realimentam por si só...




@Mensageir@

 

 

Imagem jpg
Wav: Paul Murriat - Hey Jude

 

 

 

Voltar