Da Série Mini Contos



Um brilhante, muda tudo? Assim parece!
Nídia Vargas Potsch
 




Patrícia trabalhava numa grande e luxuosa joalheria. Por suas belas mãos passavam lindas jóias de valores incalculáveis, se comparados com seu salário e seu modo simples de viver. Certo dia, o gerente a chamou e lhe deu uma incumbência: - Senhorita Patrícia, este anel é um presente que o dono da loja dará à namorada. Veio para gravar e ele virá buscá-lo mais tarde. Fique atenta, vou colocá-lo na embalagem. -Não precisa, Seu Luiz, deixa que eu mesma faço isso. Seu Luiz atarefado, largou o anel no balcão e foi para o interior da loja. Nisso, mal ele acaba de sair, entra um sujeito encapuzado e diz: - É um assalto! Mais que depressa, Patrícia que estava com a embalagem já preparada abaixo do balcão, fazendo-se de assustada, mais que depressa, colocou a embalagem em cima do balcão para disfarçar, mas, por ordem do assaltante colocou as mãos para cima.
O ladrão desatento, indaga: qual jóia você ia embrulhar pra presente? Uma gargantilha, mostrando a mais simples. Muito bem, ele retruca, continue e me dê o embrulho vou levar pra minha namorada. E este anel que está na sua mão? Moço, fiquei noiva ontem, é minha aliança, por favor... E ele, afobado, foi apanhando o máximo de jóias possíveis, mas ao som de um barulho de campainha, na galeria, deu no pé, se mandou. Imediatamente Seu Luiz, que a tudo assistiu de longe, veio se lamentando por causa do anel especial do patrão. -E agora o que vamos fazer? A seguradora paga as jóias, mas quem vai restituir o anel que foi da avó do patrão? Era jóia de família. -Não fique tão aflito, Seu Luiz! - Como, não? E Patrícia, calmamente, torce sua aliança e a tira do dedo, aos olhos arregalados de Seu Luiz. Prontinho! Brilhante, são e salvo!
Um ano após, este belo anel estava em sua mão direita...


 



@Mensageir@
Rio, 05/10/2011

 

 

Arte e Formatação: M@SW

 

 

 

Voltar