"Devemos nos comportar com os nossos amigos do mesmo modo que gostaríamos
que eles se comportassem conosco."
                                                                                                     Aristóteles
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Nunca teste seus limites em desafios desnecessários, sem importância, tipo: apostas dispensáveis, jogo de palavras para camuflar rivalidades sem motivo aparente, apenas por não gostar de cortes de cabelos, cores diversas, roupas da moda, fotografias de amigos ou suas, etc...)

É estafante prosseguir com estes " joguinhos de faz de conta", porque eles acabam com o vigor físico e mental. Sem energia suficiente para dar um bom fecho ao caso, a finalidade desse ou desses pseudo embates, não chegarão a um bom termo, como é de se esperar, lógico. Poderão, por conta disso, haver desavenças entre amigos, pense nisso!

Se a sua capacidade energética está sobrando, dê a ela um problema consistente para ser resolvido. No lugar das discussões sem finalidade e  de "brincadeirinhas" que não levam a nada, faça e crie atividades agradáveis que lhe dêem prazer, que preencham suas necessidades de criatura humana.

O leque de escolhas é imenso: ler, escrever, jardinar, pescar, conversar com amigos virtuais, jogos diversos, etc... Tudo aquilo que Vc. imaginar para lhe dar alegria de viver. Mostre que tem potencial e grande capacidade para ser um membro indispensável de seu grupo de amigos, com respeito e consideração, podendo vir até a liderar.

Tome deliberações sensatas, rasoáveis, observando sempre que interagir com os demais à sua volta é tudo de bom. Nunca perca momentos de novos aprendizados.  Aqueles nos quais nossas escolhas foram pesadas e pensadas, muitas vezes repensadas nos seus prós e contras, para se chegar, com delicadeza mas com firmeza a uma boa conclusão, respeitando os demais indivíduos. Sendo Amigo de seusAmigos e sempre criando oportunidades de fazer novas amizades!

Escolher, muitas vezes pode doer, mas é fundamental para podermos exercer nosso livre arbítrio!

 

 

@Mensageir@

Rio,  Jul/2015

 

Carinhosamente, Nídia.

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTAR