O SONHO DAS GOTINHAS BRINCALHONAS.
Nídia Vargas Potsch



(Para o estudo das cores: primárias, secundárias e terciárias.)


Era uma vez, três gotinhas de água transparentes. Cansadas de não ter cor e ver o mundo muito tristonho, resolveram colorir tudo, inclusive elas próprias. Após uma chuva torrencial, elas correram até o arco-íris, passaram dentro dele e se transformaram em gotinhas coloridas. A primeira passou pelo azul, a segunda, escolheu o vermelho para passar
e a terceira, atravessou o amarelo. Assim, as três gotinhas que eram transparentes, ficaram coloridas de azul, vermelho e amarelo. E para comemorar suas belas e bem vivas cores, começaram a trabalhar. A Gota azul caiu em mares, rios e lagos onde começou a nadar em suas águas que imediatamente se transformaram em lindos tons de azul. A gota amarela partiu para o sol e com sua cor intensa, reavivou seus raios mais poderosos. A gota vermelha correu para as plantações colorindo de vermelho, flores, frutos e folhagens.Terminada a tarefa, resolveram brincar de roda. E de tanto rodar... rodar... rodar, acabaram por se misturar... Surgiram dessa mistura mais três gotinhas coloridas que se puseram a cantar: a verde, a laranja e a roxa. Mas as três primeiras as mandaram parar. Ainda faltava muita coisa disseram: Vão trabalhar! A gotinha verde, tornou vicejante o verde das florestas. A gotinha laranja subiu em árvores colorindo os pássaros em seus ninhos, as frutas pendentes das árvores e as borboletas que passavam por seu caminho. A gotinha roxa, imitando um alpinista, coloriu orquídeas e violetas africanas que estavam presas nas pedras. Com o trabalho quase terminado, as três gotinhas começaram a dançar... As três primeiras que estavam perto, resolveram acompanhar e lá se puseram as seis a bailar... bailar... bailar... Dessa mistura intrigante formaram nova gama de cores ainda mais variada: o abóbora, o vinho, o amarelo limão, o amarelo ouro, o anil e o azul turquesa. E todas elas juntas foram pintando tudo aquilo que faltava. Casas, edifícios, praças, ruas, objetos pequenos e grandes, animais de todos os feitios foram se colorindo... Até as roupas dos homens ganharam suas belas nuances. Mas cansadas de tanto trabalhar, para gotinhas tão pequeninas, caíram exaustas na poça d`água e desistiram de brincar... No dia seguinte, acordaram transparentes, mas o mundo de seus sonhos, afinal, tinha ficado diferente!



Se você tem dúvidas, o que é natural porque está aprendendo, procure no dicionário as palavrinhas abaixo:

torrencial -
vicejante -
pendentes -
alpinista -
intrigante -
gama -
nuances -
exaustas -
ilustrar -
maquete -

Você seria capaz de completar as tarefas pedidas?

1) Ilustrar a historia, como desejar, isto é, fazer um desenho sobre a história contada acima usando os diversos tipos de cores que você aprendeu.
2) Fazer uma comparação entre duas paisagens que você tenha criado. Uma delas pintada com as cores primárias e outra com as cores secundárias, numa mesma folha de papel dividida ao meio. Qual das paisagens tem as cores mais intensas?
3) Fazer uma maquete de cidade com caixinhas de remédios, onde voc|ê possa pintar com guache ou lápis de cor aquerelável (que é mais macio e não precisa usar água - faça uma pintura a seco mesmo e observe a diferença entre o aquarelável e o lápis de cor comum.) crie então todos os tipos de cores descritos na história.
4) Fazer apenas misturas do guache em folhas de papel branco ou canson ( porque é mais resistente para tintas) usando apenas as cores primárias... Quais as cores que se obtém se as misturarmos duas a duas?
5) E se misturarmos as secundárias entre si? Vamos criar quais cores?
6) Preparar um desenho de uma paleta de pintor com as cores, primárias, secundárias e terciárias.


Vamos relembrar o estudo das cores?


Segue abaixo uma tabela de cores para você:

 

                                        Vermelho                  Amarelo                  Azul

                                         Laranja                       Roxo                        Verde

 

 

 

Imagem jpg
Wav: Ernesto Cortazar - Blue Waters

 

 

 

Voltar