Amor ao Entardecer
Nídia Vargas Potsch
(Rondel)




Pela brisa leve que passa
No poente do entardecer
É silente amor que abraça
E quer se dar a conhecer...

Amor na magia se disfarça
Labareda delirante a padecer
Pela brisa leve que passa
No poente do entardecer...

Nuvem negra que trespassa
Deserto de vida a fenecer
Lágrima retida despedaça
Amor que deseja florescer
Pela brisa leve que passa...




@Mensageir@
Rio, 20/02/10

 

Arte e Formatação: Luiza Porto

 

 

 

Voltar