"O sustentáculo da minha saudade encontra-se
no tempo infindo em que permaneço apaixonada por você!"
NVPotsch


 


Aquelas rosas
Nídia Vargas Potsch
(Soneto)



Das magníficas rosas que me deste
Lembro ainda o perfume persistente
Daquele aroma delicado e agreste
Que fica n'alma e não nos sai da mente.

Hoje, pétalas num livro já esquecidas
Pelo tanto de tempo que passou,
Estão fanadas... amarelecidas
Sem o viço do amor que se acabou.

Cultivo nova rosa na lembrança
Qual se ela revivesse a antiga aliança,
Florindo em jarra de beleza casta.

Não que eu queira retê-la por adorno,
Mas ver nela a esperança de um retorno,
Malgrado a solidão que nos afasta!




@Mensageir@
Rio, 26/07/2010



Formatação e arte de Norma Pontes
Brasília, 22.09.2009
As rosas não falam - Pedrinho Mattar