Cativa...
Nídia Vargas Potsch
(Soneto)




Presa a teus encantos e sedução
Encontro-me à deriva do meu porto
Laço de seda amarrando o coração
No íntimo um tremendo desconforto...


Permaneces num silencio natimorto
Que me angustia e te fazes de absorto
Quando finges não entender minha paixão
Ou arrogante recriminas essa emoção...


Nada dizes, porém, afoitos julgamentos,
Atitudes impensadas, vãs e apressadas,
Nos afastam mais, criando ferimentos.


E um amor tão puro,meu tormento,
Que poderia fluir em doces alentos
É soprado como folha morta ao vento...



@Mensageir@
Rio, 07/10/;2010

 

 

Tube: Luz
Arte: by Suelydam
 

 

 

Voltar