Hoje, resolvi!
Nídia Vargas Potsch
(Soneto)



Hoje, como chuva que corre mansa
E lava a alma dos muitos dissabores,
Colorindo a vida, amenizando as dores,
Escorro do corpo molhado, entro na dança.


Esfrio a mente das mágoas e tristezas,
Sigo entretendo meu pensamento,
Alcanço os píncaros do entendimento,
Chego a ter propositais delicadezas.


Talvez, não sei, chegue a lugar algum
Até conseguir entender os porquês
Agarro firmemente a tentativa incomum.


Não importa qual seja a resposta a dar.
As perguntas muito mais me intrigam
Porque percebo onde querem chegar...




**************************




Hoje, nesse pedalar constante, resolvi aquiescer.
Apascentar-me com a Vida,
Para ter a tão sonhada Paz em meu Coração!

 

 

@Mensager@
Rio,30/11/2009


 

Arte e Formatação: ©AnnaPaes®

 

 

Voltar