O FASCINANTE UNIVERSO
DAS ARTES D'ALMA
 
Nídia Vargas Potsch


O Abstracionismo

Capítulo 8


A arte abstrata ou abstracionismo é geralmente entendido como uma forma de arte (especialmente nas artes visuais) que não representa objetos próprios da nossa realidade concreta exterior. Ao invés disso, usa as relações formais entre cores, linhas e superfícies para compor a realidade da obra, de uma maneira "não representacional". Surge a partir das experiências das vanguardas europeias, que recusam a herança renascentista das academias de arte, em outras palavras, a estética greco-romana. A expressão também pode ser usada para se referir especificamente à arte produzida no início do século XX por determinados movimentos e escolas que genericamente encaixam-se na arte moderna.

Loio-Pérsio

 

Resumindo: Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através de formas irreconhecíveis. O formato tradicional (paisagens e realismo) é deixado de lado na arte abstrata.

 

Ivan Serpa

 

A arte abstrata surgiu no começo do século XX, na Europa, no contexto do movimento de Arte Moderna. O precursor da arte abstrata foi o artista russo Kandinsky. Com suas pinceladas rápidas de cores fortes, transmitindo um sentimento violento, Kandinsky marcou seu estilo abstracionista.

Outros artistas que ganharam grande destaque no cenário da arte abstrata do começo do século XX foram: Piet Mondrian, Victor Vasarely e Kasimir Malevick.

 

Manabu Mabe

 

Quando a arte abstrata surgiu no começo do século XX, provocou muita polêmica e indignação. Ou seja, reações contrárias, evidentemente.  A elite europeia ficou chocada com aqueles formatos considerados “estranhos” e de mau gosto. A arte abstrata quebrou com o tradicionalismo, que buscava sempre a representação realista da vida e das coisas, tentando imitar com perfeição a natureza.

 

Antonio Bandeira

 

Quanto ao estilo, na arte abstrata o artista trabalha muito com conceitos, intuições e sentimentos, provocando nas pessoas, que visualizam a obra, uma série de interpretações. Portanto, na arte abstrata, uma mesma obra de arte pode ser vista, sentida e interpretada de várias formas. 

O abstracionismo divide-se em duas tendências:

Abstracionismo lírico -  inspira-se no instinto, no inconsciente e na intuição para construir uma arte imaginária ligada a uma "necessidade interior"; tendo sido influenciado pelo expressionismo. Aparece como reação às grandes revoluções do século, nomeadamente a I Guerra Mundial. O jogo de formas orgânicas e as cores vibrantes não eram muito patentes; mas também a linha de contorno sobressaía nesta arte que era muito figurativa.
 
 
 
Manabu Mabe
 
Muitas artes naquela época procuravam se expressar por meio de música, sons. Mas o abstracionismo tinha o objetivo de se expressar por meio de desenhos abstratos, de forma figurativa. É desta forma que o abstracionismo lírico pretende igualar ou mesmo superar a música, transformando manchas de cor e linhas em ideias e simbolismos subjetivos.

Abstracionismo geométrico - ao contrário do abstracionismo lírico, foca-se na racionalização que depende da análise intelectual e científica. Foi influenciado pelo cubismo e pelo futurismo. O abstracionismo geométrico divide-se em duas correntes: Suprematismo na Rússia e Neoplasticismo na Holanda.
 
 
 
Lygia Clark
 
 

..
O Abstracionismo no Brasil
No Brasil, o abstracionismo teve suas primeiras expressões no século XIX. Entre os artistas mais importantes destacam-se Abraham Palatnik, Ivan Serpa, Loio-Pérsio, Luiz Sacilotto, Antônio Bandeira, Manabu Mabe , Tomie Ohtake, Lygia Clark e Valdemar Cordeiro
 

Antonio Bandeira

Palatinik

Ivan Serpa

Loio - Persio

Sacilotto

 

Valdemar Cordeiro

Manabu Mabe

Tomie Ohtake

Lygia Clark

                                                                                     

 

 

 

 

Vassily Kandinsky

 


Nascido em Moscovo em 1866, Kandinsky passou a sua infância em Odessa. Os seus pais tocavam piano e ele próprio aprendeu este instrumento e violoncelo com uma tenra idade. A influência da música nas suas pinturas foi grande e ele chegou mesmo a comparar o ato de pintar com o de criar música e escreveu: “As cores são a chave, os olhos o machado, a alma é o piano com as cordas”
 
 

 
 
 
                                                
 

Em 1886 ele entrou na Universidade de Moscovo como estudante de direito e economia e, depois de passar nos exames, entrou na Faculdade de Direito de Moscovo. Não só teve sucesso como professor mas escreveu extensivamente sobre espiritualidade, um interesse que também o influenciou no seu trabalho.
 
 

 
                                             
 
 
Em 1895 Kandinsky foi a uma exibição de impressionismo francês onde viu uma obra de Monet. Pouco tempo depois, interessado, ele foi para Munique para um estudo de desenho, rascunho e anatomia, vistos como os básicos para uma educação artística. O seu trabalho tomou um rumo muito mais abstraccionista que aquele no qual se inspirou. Não demorou muito para que Kandinsky ultrapassasse os artistas e começasse a explorar as suas próprias ideias.
 
 

 
 
 
Considerado como o fundador da arte abstracta, o seu trabalho foi exibido pela Europa a partir de 1903, causando controvérsia entre o público, os críticos de arte e os seus contemporâneos. Kandinsky continuou a pintar praticamente até à sua morte em Junho de 1944, deixando-nos uma riquíssima colecção de obras.
 
 
 
 
 
 

 

Piet Mondrian

 


Pieter Cornelis Mondrian, geralmente conhecido por Piet Mondrian (Amersfoort, 7 de Março de 1872 - Nova Iorque, 1 de Fevereiro de 1944) foi um pintor Holandês modernista. Participou do movimento artístico Neoplasticismo e colaborou com a revista De Stil. Nascido em ambiente rural com clima de fazenda e sítio, Piet Cornelis Mondrian vinha de uma família calvinista extremamente religiosa. Seu pai, um pastor puritano, desejava que o filho seguisse a carreira clerical. A religião marcou o jovem Piet e o sentimento metafísico iria permear sua obra durante toda a vida, em maior ou menor grau.

 

 
                                                           


Após entrar em contato com a teosofia, Mondrian passa por um breve período simbolista, mas que lhe será fundamental para que atinja a abstração. Este período costuma-se confundir com a radical abstração que caracterizaria o resto de sua obra, já revelando uma certa tendência à geometrização e à síntese da realidade. Além do pensamento espiritual calcado na busca de uma essência matemática e racional para a existência que caracteriza a teosofia, Mondrian também exibiu um interesse quase obsessivo pelo jazz – pela identificação de sua alegria contagiante com o ritmo irregular que, ele também, possuiria um fundamento matemático.

 

                                      

A abordagem sequencial de três telas com árvores (A árvore vermelha - 1908, A árvore cinzenta - 1912 e Macieira em Flor - 1912), mostra como se processou a desconstrução figurativista de sua obra. Em 1911, visitou uma exposição cubista em Amsterdã que o marcou profundamente e teve grande influência no seu trabalho posterior. A partir de 1917 até a década de 1940 desenvolve sua grande obra neoplástica.

 

                                                                           

Sua obra, muitas vezes copiada, continua a inspirar a arte, o design, a moda e a publicidade que a apropriam como design, sem necessariamente levar em conta sua fundamental e filosófica recusa à imagem. Em 1930, Lola Prusac, estilista da Casa HERMES criou uma linha completa de bolsas e malas que são inspiradas directamente das obras de Mondrian com cortes vermelhos, amarelos e azuis. O seu quadro "Broadway Boogie Woogie", que pode ser visto no Museu de Arte Moderna de São Francisco, pertence à fase posterior ao Neoplasticismo, quando Mondrian se liberta das regras que ele próprio se impôs.

 

 

                                            


Algumas de suas Obras:

- Árvores a luz da Lua - 1908
- A àrvore vermelha - 1908
- Paisagem - 1909
- A Igreja de Domburg - 1910
- O Moinho Vermelho - 1910
- Evolução - 1911
- A árvore cinzenta - 1912
- Macieira em flor - 1912
- Composição (árvore) - 1913
- Composição com cores B - 1917
- Tabuleiro com cores claras - 1919
- Composição com vermelho, amarelo e azul - 1921
- Composição com amarelo - 1930
- Broadway Boogie-Woogie - 1942


 

 

 

Victor Vasarely

 


Victor Vasarely, nascido em Hungria, (Pécs, 9 de abril de 1908 — Paris, 15 de março de 1997 foi um pintor e escultor húngaro radicado na França)considerado o "pai da OP ART" (abreviatura de Optical Art).

 

                                                                                                    

         

Nasceu em Pécs na Hungria, tendo ido posteriormente estudar arte em Budapeste, onde se familiarizou com o movimento Bauhaus e com os trabalhos de Paul Klee, Kandinsky e Josef Albers. A influência destes, teve um impacto tal na sua obra, que se poderá afirmar que, nela, tenta resumir os princípios dos pioneiros da Bauhaus, segundo a qual, o movimento não depende, nem da obra de arte em si mesma, nem do tema específico que se pretende ver retratado, mas antes da apreensão do ato de olhar, que por si só é considerado o único criador. Em 1930, foi viver em Paris, onde trabalhou como designer gráfico em várias empresas de publicidade. Depois de um período de expressão figurativa, decidiu optar por uma arte construtivista e geométrica, tendo-se dedicado nos 13 anos seguintes ao aprofundamento de conhecimentos gráficos.

 

                                

O seu fascínio por padrões lineares levou-o a desenhar diversos motivos através da utilização de grelhas lineares bicolores (pretas e brancas) e das deformações ondulantes, onde a sensação de profundidade e a multidimensionalidade dos objectos foram sempre uma preocupação constante. Posteriormente, a introdução da cor nos seus trabalhos vai permitir ainda um maior dinamismo, através do qual pretendeu retractar o universo inatingível das galáxias, a gigante pulsação cósmica e a mutação biológica das células.

 

                                                  

Os seus trabalhos são então essencialmente geométricos, policromáticos, multidimensionais, totalmente abstractos e intimamente ligados às ciências. Experimentou o uso de transparências e cores em projeções, produziu tapeçarias e publicou suas primeiras gravuras. Seus quadros combinam variações de círculos, quadrados e triângulos, por vezes com gradações de cores puras, para criar imagens abstratas e ondulantes. Viajou por muitos países, sempre recebendo vários troféus.

 

 
                                            


 

 

Kasimir Malevick

( auto retrato )

 


Kasimir Severinovitch Malevich, (Kiev, 12 de Fevereiro de 1878 – São Petersburgo, 15 de Maio de 1935) foi um pintor abstracto soviético. Fez parte da vanguarda russa e foi o mentor do movimento conhecido como Suprematismo.

 

                                                                      

Filho de um supervisor das refinarias de açúcar, sempre gostou do campo e aprendeu a pintar por si próprio as paisagens e os camponeses que o rodeavam. Devido à profissão do pai, tinha que viajar muito e em Konotop dedicou-se exclusivamente à pintura, produzindo a sua primeira obra. No início dos anos 90 foi admitido na Academia de Kiev. Em 1904, após a morte de seu pai, Malevich mudou-se para Moscovo, onde estudou na Escola de Pintura, Escultura e Arquitectura de 1904 a 1910 e no estúdio de Fedor Rerberg.
 
 

 
                                                  
 
 
Ao lado de Kandinsky e Mondrian, Malevich é um dos inventores e teóricos da arte não figurativa. Como fundador do Suprematismo, levou o abstraccionismo geométrico à sua forma mais simples, sendo o primeiro artista a usar elementos geométricos abstractos. Com a Revolução de 1917, Malevich trabalhou como professor e pesquisador. Sua primeira exposição individual foi inaugurada em 1919, em Moscovo. De 1919 à 1922, o artista viveu e trabalhou em Vitebsk, como professor. Fundou o grupo Unovis constituído por alguns dos seus alunos.
 
 

 
 
 
 
Durante a guerra, cerca de quinze dos seus quadros desapareceram e jamais foram reencontrados. Uma parte deles está actualmente no Stedelijk Museum de Amesterdão e outra, no MoMA de Nova Iorque. Morreu abandonado e na pobreza, em São Petersburgo, no ano de 1935, após ter sido acusado pelo governo soviético de "subjectivismo". Apesar de ter recebido funerais oficiais, a sua obra foi deixada no esquecimento durante muito tempo. O reconhecimento do artista só ocorreu a partir dos 70. Desde então, numerosas retrospectivas pelo mundo consagraram Kazimir Malevitch com um mestre da arte abstracta.
 
 
 

Arte Abstrata
Nídia Vargas Potsch
 

Pelas diversas maneiras de ver esta arte
Tanto no abstracionismo lirico como no geométrico
a alegria das cores vibrantes instigam o observador.
 
Arte imaginária! Necessidade interior
De exprimir sentimentos e emoções que
São bem percebidos ou introjetados por alguns...
 
Linhas, planos, cores, sugerem reflexão introspectiva...
Abstracionismo, significados sugeridos ao espírito.
 
@Mensageir@
Rio, 2014
 
 
 

 Vídeos:

 

 
 
 
Mondrian - jornada através da moderna arte 
 
Mondrian - Em inglês
 
 
 
http://youtu.be/YxXIQVORy44  Vasarely - em pottuguês
 
 
 
 

 

Este é o 8º Capítulo que lhes apresento
para o ano de 2014.
O Abstracionismo
Qualquer pergunta ou dúvida, por e-mail, ok?
Até lá e Obrigada, Nídia.
 

 

Créditos:

Texto e compilações: Nídia Vargas Potsch
Arte, Formatação : Mara Pontes
Indriso:  Nídia Vargas Potsch
 
 
Bibliografia: 

1) Apostilas do Colégio Pedro II
(Organizada pelas Profas. de Artes Visuais do Colégio, onde me incluo) 
2)  Arte Comentada - Carol Strickland, Ph. D
3) Para entender a Arte - Robert Cumming - Ed. Ática.
4) A Arte de ver a Arte - Susan Woodford - Círculo do Livro - Univ. de Cambridge
5) História  Geral da Arte  -   H. W. Janson
6) História da Pintura Ocidental - Juliet Hesle Wood
7) O Livro da Arte - Martins Fontes
8) Abstracionismo - Ed Ática
 

Fontes: 
Consultas e Fontes: Wkipédia. 
Imagens e textos
Videos - Youtube 
Música :  Waltzes Classical guitar - Strauss
 
 
 
 
 
 Pintura: Angel Esteves - Galícia - Espanha
 
 
Agradecimentos:

A todos que contribuíram
para que este trabalho se tornasse possível,
Às duas Amigas e Poetas
 Luli Coutinho, Marilda Conceição,
e às Webdesigner, Joice Guimarães e Mara Pontes
Meu profundo reconhecimento e carinho, Nídia.

 

 

 

 

Voltar