Hubert
( cerca de 1365 a 1426 )
 
 
retratado por Robert Edwards
 
 
Foi um pintor flamengo e irmão mais vilho de Jan van Eyck. Iluminadores e pintores, fundadores da Escola de Bruges e, conseqüentemente, de todas as escolas de pintura do Norte da Europa. Hubert nasceu em Maeseyck e seu irmão Eyck na Meuse, províncias de Flanders. Havia cerca de vinte anos de diferença entre os dois.
Tiveram uma irmã chamada Margaret que ganhou fama como miniaturista.
Um documento de 1413 faz a primeira menção que temos de uma pintura por " Mestre Hubert". Em 1424 ele estava vivendo em Ghent e ali veio a falecer em 18 de setembro de 1426. Não temos ainda definido todo conhecimento possível sobre o mais velho dos irmãos, o pintor Hubert van Eyck.
 
 
O trabalho mais importante realizado por eles, e o que coloca seus nomes entre os mestres da pintura para sempre, é o famoso retábulo "A Adoração do Cordeiro" do qual, a parte central é preservada em St. Bavons - Ghent, enquanto suas abas estão nos Museus de Berlin e de Bruxelas.  Depois de muitas provações e reveses durante a reforma e duas guerras mundiais, está em exibição no Ghent, Catedral Saint Bavo, a peça principal, ou seja, o corpo do trabalho. Em 1934 a parte que representa os juízes foi roubada e não conseguiram recuperá-la nunca mais. Sabe-se agora que estão substituídas por uma cópia.
 
Adoração do Cordeiro
 
 
Existem inúmeras dúvidas a respeito deste trabalho. Quem começou, por quem foi terminado, de quem é o esboço da obra?  É certo que esse é um trabalho conjunto, mas é impossível distinguir, segundo críticos, qual parte pertence a cada irmão. Quem sugeriu o assunto, já que o tema era complexo e religioso? Qual teólogo inspirou tal projeto? Eis um dos grandes enigmas da Arte. Todas as questões que incidam sobre ela poderão jamais serem respondidas.
 
Mas até onde tinha progredido Hubert na sua parte? Até que parte ele tinha sido contratado para pintá-lo? Ou era apenas um esboço geral quando o seu irmão assumiu o trabalho? São dúvidas que ficam e não se sabe as respostas até a presente data. Presume-se, apenas!
 
O catálogo de sua obra foi reconstituído mais de vinte vezes.  Para o retábulo do Cordeiro, a cada ano há uma nova teoria proposta. E estamos longe da solução, como sempre. Visto que a pintura foi retocada em pelo menos duas vezes durante o Séc. XVI, todas as provas de cada técnica deve ter sido enterrada por baixo dessas restaurações.
 
Mas a discussão filosófica da revolução artística que os irmãos Van Eyck deram seu nome é outra nova questão. O retábulo do Cordeiro se constitui num momento único da História da Arte e que resulta num super interesse a nossos olhos, é o fato de que ele reúne em si os estilos e a genialidade de duas épocas opostas. Considerando que são verdadeiramente modernas. Podemos dizer que a obra tem uma dupla natureza. O gênio do Renascimento para o qual era concreto e realista, se une à majestade do Gótico, nos mostrando a mistura maravilhosa de dois princípios que parecem necessariamente excluir um ao outro como o passado e o futuro e que nunca se encontram novamente. Eis aí o interesse pela obra, que contém a expressão mais nobre da antiga mística do gênio juntamente com o exemplo mais poderoso do moderno naturalismo.
 
 
 
O famoso retábulo de Ghent
 
 
 
 
 
 
 
                                            
                                              
                                         anjo                                          cabeça coroada da virgem
 
 
Alguns detalhes da peça
 
 
 
Homem ( Adão)
 
 
Trab. com o irmão.
 
 
O retábulo de Ghent marca o triunfo desta revolução artística básica a partir do qual toda arte moderna surgiu.
 
 
 
 
Vídeos
 
( para complementar o texto acima )
 
 
http://youtu.be/WhPNdKKG35k  1min. de arte  Hubert
 
 
http://youtu.be/CCJlfYrwWB4 Retábulo de Ghent
 
 
 
 
 
 
 
Qualquer pergunta ou dúvida, por e-mail, ok?
Obrigada, NVP.
 
 
 
 
 
Créditos:
Texto e compilações: Nídia Vargas Potsch
Arte, Formatação : Auber Fioravante Jr.
 
Bibliografia: 
1
) Apostilas do Colégio Pedro II - (Organizada pelas Profas. de Artes Visuais do Colégio, onde me incluo) 
2) História Mundial da Arte - O Renascimento - Bertrand Editora. Vol 3
3) Arte Comentada - Carol Strickland, Ph. D
4) Para entender a Arte - Robert Cumming - Ed. Ática.

Fontes: 
Consultas e Fontes: Wkipédia. 
Imagens e textos auxiliares do Google.
Videos - Youtube
 
 

 
 
 
Créditos
 
Misted Imagem: Banco de Dados Google
Texto & Arte
Auber Fioravante Júnior
Musica Wav Renascentista

 

VOLTAR