O FASCINANTE UNIVERSO DAS ARTES D'ALMA
Nídia Vargas Potsch


A Mitologia Grega



Atemporais e eternos, os Mitos fazem parte e estão presentes em nossas vidas. Eles foram criados com o intuito de explicar as relações humanas e o mundo ao nosso redor. Eles contém o segredo para este entendimento da mente analítica humana, com seus meandros e complexidade. A Mitologia Grega é repleta de lendas e contos. Fala sobre deuses, deusas, heróis e semi-deuses, com qualidades e defeitos humanos, o que tende a nos aproximar. Daí nossa atração em saber mais e mais a este respeito.

As Musas - Parnaso
(montanha no Centro da Grécia consagrada a Apolo e às Musas)
Mantegna


Aprendendo mais sobre as Musas


Musas eram entidades mitológicas a quem era atribuída a capacidade inspiradora, na Grécia Antiga, à criação artística e ou científica.

Apolo e as Musas - Simon Vouet, 1640

"Afirmavam os poetas que tudo que eles diziam era apenas repetição do que as Musas lhes haviam dito e davam a elas todo o crédito. Invocavam sua Musa e esperavam que ela viessem atendê-los na sua inspiração. Quando as Musas cantavam, tudo se imobilizava: o céu, as estrelas, o mar e os rios. Podiam assumir a forma de pássaros, e se achavam muito próximas das ninfas das fontes, exatamente como sua mãe Eurínome que era associada a nascentes, tanto no Mundo Subterrâneo quanto no superior."  (Blog. - da Lúcia de Belo Horizonte).

As Musas tocando para Apolo

A genealogia das Musas não é igual em todas as fontes. Uns afirmam que elas eram filhas de Zeus com Hera. Já outros dizem serem filhas de Zeus com Mnemósine, e etc... Seu Templo era o Museion, termo que deu origem à palavra Museu nas diversas línguas indo européias como local de cultivo e preservação das Artes e Ciências.

Comemorações e festejos com as Musas

Musas dançando - Baldassare Peruzzi

 

As Nove Musas

Calíope (a bela voz)


           

                                                 Marcello Bacciarelli

A primeira das irmãs. Sendo a mais velha de todas, naturalmente. A mais sábia e distinta das nove Musas, é a Musa da Eloquência e da Poesia Épica ou Heróica. Tem o significado de rosto formoso. É representada sobre a aparência de uma jovem de ar majestoso, envolta em rendas e grinaldas e muitas vezes é representada com um pergaminho nas mãos com poemas épicos, um estilete (buril ) e tábua de escrever. Teve três filhos: Himeneu, Iálamo e Orfeu. Sabia tocar qualquer instrumento.

 

Clio ou Kleio (a que confere fama)

                                  

Era a Musa da História. Seu nome significa Proclamadora. Seus símbolos são o clarim heróico e a clepsidra. É costumeiramente representada sob a forma de uma jovem coroada de louros. Na sua mão direita há uma trombeta e na esquerda uma cesta com livros. Acrescente-se a isso um globo terrestre no qual ela descansa e o tempo que se vê ao seu lado que é para nos mostrar que a história alcança todos os lugares e épocas. Com Pireus, Clio teve um filho de nome Jacinto. Era ela a divulgadora dos eventos. É creditada a ela, a introdução do alfabeto fenício va grécia.

 

Euterpe (a que dá jubilo, delícia ou plena alegria)

     

É a Musa da Música e do prazer e da alegria. Considerada a inventora da flauta dupla, que é o seu símbolo. Ao final do período Clássico é que foi nomeada Musa da Poesia Lírica. Dizem que inventou outros instrumentos de sopro.

 

Tália (a festiva)

          

A Musa da comédia. Seus símbolos são a máscara cômica e um cajado de pastor. Preside a comédia e a poesia leve, a que floresce, tendo a coincidência de ser também o nome de uma das Graças.

 

Melpômene (Coro, a que canta)

             

                                                          Melpôneme e o poeta Hesíodo

Musa da tragédia que é representada comumente, com uma máscara teatral e coturnos (botas que eram tradicionalmente usadas pelos atores). Leva uma coroa de ciprestes e usualmente uma faca na mão ou bastão e uma máscara na outra.

 

Terpsicore  (a que adora dançar)

            

Musa da Dança. Delícia de dançar é o significado do seu nome. Tem como símbolo a lira. Usa uma coroa de louros e está sempre carregando um instrumento musical nas mãos. Algumas tradições a indicam como mãe das sereias com o deus ribeirinho Aquelau.

 

Érato (a que desperta desejo, adorável, amável)

            

A Musa da Poesia lírica, amorosa ou romântica, erótica e da mímica, representada comumente com uma lira e uma coroa de rosas. Teve um filho de nome Azan com Arcas.

 

Polímnia (a de muitos hinos, da narração de histórias)

         

É a Musa do Hino Sagrado, da eloqüência e da dança. É representada normalmente numa posição pensativa, reflexiva. Seu olhar é sério e veste um longo manto. Pode ser considerada também por alguns a Musa da Geometria, da agricultura.

 

Urânia (a celeste)

           

A Musa da Astronomia e da Astrologia. Seu nome significa a rainha das montanhas, a celestial. é representada com um globo na mão esquerda e um par de compassos na esquerda. Seu manto é bordado de estrelas e ela mantém os olhos observando fixamente o céu.

 

                    

                                                 Clio, Euterpe e Thália                              Vaso grego - Musa lendo pergaminho
                                                     Eustache Le Sueur                                          435 a.C - 425 a.C  - Louvre    

 

 

 

A Musa da Poesia

Eugénio de Sá

D’olímpicas virtudes escoltada
Prole de Zeus, musa da Poesia
Erato, rejubila, deusa amada;
Tens dos poetas toda a primazia!

De Melpômene a tragédia carregas
Mas arrebatas os teus seguidores
Quando tangidos dela os sossegas
Deixando qu'ouçam teu cantar d’amores

Não sou de Croto basto no sustento
Nem d’Aganipe a água p’ra beber
Mas sou poeta, e de mim o talento
Vos servirei, oh deusa, a bel prazer

Trovas, poemas, tantos escreverei
Para vos comprazer e vos lembrar
D’outras irmãs que vós sabeis que eu sei
Vos clamam aos sentidos pras chamar

 

 

Bibliografia:
1) Apostilas do Colégio Pedro II
(Organizada pelas Profas. de Artes Visuais do Colégio, onde me incluo)
2) História Mundial da Arte - O Renascimento - Bertrand Editora. Vol 3
3) Arte Comentada - Carol Strickland, Ph.D
4) Para entender a Arte - Robert Cumming - Ed. Ática.

Fontes:
Consultas e Fontes: Wkipédia.
Imagens e textos auxiliares do Google.
Videos - Youtube

Créditos:
Texto e compilações: Nídia Vargas Potsch
Arte e Formatação : JoiceGuimarães
Imagem - Parnasus Appiani
Wav: Renaissance Music



 



Voltar