Pinceladas sobre Arte

(14ª parte)


"A Ciência e a Arte apresentam-se aos homens por intermédio da experiência"!
Aristóteles

 

Horizontes!
Nídia Vargas Potsch

Olho pra frente,
diviso um horizonte sem fim...
penso onde começa, onde termina,
penso na Vida...
Imagino-me flutuando
por paragens distantes,
lugares unos, diferentes.
Horizontes emocionais,
sentimentais, passionais,
onde o estar e o pensar
se unem para ser...
Somente ser,
livre de amarras
pronto para alçar
um grande e belo vôo,
o Vôo Maior!

@mensageir@
Rio, 27/03/2010


 

 

Algumas Pinceladas técnicas
para se formatar e ou desenhar/pintar:


- Observar tudo que nos rodeia, por quê, para quê?
- Liberar emoções
- Deixar fluir os sentimentos


Lembre-se!



O Artista não é um Ser Divino, especial, privilegiado pelos deuses, por possuir talento e inspiração no momento de criar. Sabemos que isso é falso!

O Artista, como qual quer ser humano, é sim, um ser em construção que depende de um trabalho árduo e persistente para se afirmar.

Cada trabalho que contemplamos ou admiramos, foi pensado, repensado, corrigido, retificado, sempre na busca de fazer o melhor, da perfeição.

Talento e vontade, óbvios, são necessários. Mas só eles não bastam. É preciso exercitá-los. Por isso não devemos desanimar quando algum trabalho não ficar do jeito que imaginávamos. Deve-se insistir até se chegar perto do que foi idealizado e pensado.

 

Van Gogh

LH intermediária quebrada com elementos


 

Van Gogh


      LH baixa quebrada com elementos

 

Van Gogh

 


LH. alta, mais espaço no chão do quarto

                                         

Por trás de muitas áreas técnicas ou não,
está o desenho como recurso básico, senão vejamos:

 


Para arquitetos e desenhistas - é elemento fundamental
Para carpinteiros - é elemento auxiliar
Para formatadores e pintores - é elemento extravasor de sentimentos

Antes da execução real há sempre um esboço (rascunho) daquilo que se deseja criar. Assim, podemos melhor visualizar como o trabalho ficará depois de pronto.
A maior dificuldade num desenho ou pintura está em colocar no papel, que é plano, aquilo que o olho humano observa em relevo, isto é, em três dimensões. O que torna o desenho ou a pintura uma barreira intransponível para muitas pessoas.

E qual seria a importância de um desenho ou pintura?

- mostrar nossas idéias
-tornar claro determinado pensamento
-visualizar objetos e imagens

Com o advento do Computador e o aperfeiçoamento das Artes gráficas em geral, tudo isso se tornou bem mais fácil. Mas ainda necessita de muita prática.


Algumas dicas e truques que podem ser usados:



Numa boa composição, para que haja um resultado satisfatório de seu trabalho, os elementos precisam ser distribuídos adequadamente na superfície escolhida. Se não for, comprometerão o efeito final da criação e o observador não ficará satisfeito ao vê-lo. Para que tal não aconteça, observe bem:


O tema principal:

Suponhamos uma árvore. Onde dispor o elemento árvore? E os demais elementos? Parece lógico colocar a árvore no centro do trabalho. Mas esta solução cria um resultado monótono. A não ser que o artista possua um senso estético muito apurado. O indicado portanto é colocar este elemento ligeiramente deslocado do centro, a cerca de 1/3 de distância de um dos lados do espaço escolhido para criar, que chamaremos de Suporte.

 

Árvore colocada na foto a 1/3 do lado do suporte (visor da Câmara)


Onde colocar a linha do horizonte?


A LH. é uma linha imaginária que separa o espaço correspondente ao céu, do espaço correspondente à terra na superfície que você escolheu para realizar seu trabalho. Ela forma dois planos distintos para o observador. O primeiro plano, fica abaixo da linha imaginária criada, e corresponde à terra. O segundo plano, que corresponde ao fundo, é o céu e fica situado acima da LH. Um bom trabalho deverá dirigir o olhar do observador para dentro do desenho e não para fora dele...

Numa paisagem, é arriscado colocar a LH. no centro do suporte pois dividirá a composição em duas partes forçando o observador a olhar indeciso sem saber para onde.

A dica mais indicada é colocar o horizonte um pouco acima do meio, assim o primeiro plano fica enfatizado. Ou um pouco abaixo, para se usar mais o plano correspondente ao céu.

 

   

                     LH Alta                                          LH Intermediária                                        LH Baixa

 

Esta linha deve ser interrompida por diversos elementos como: montanhas, árvores, prédios, etc... para que ela não pese na composição ou a torne uma faixa monótona.

 

LH. quebrada por elementos variados. Observe!

 

Logo a seguir localizar onde colocar o elemento principal do seu tema. Sempre a 1/3 de distância de um dos lados do suporte, lembram-se? Interromper ou quebrar a LH com diferentes objetos ou imagens. Sobrepor estes elementos entre si. Variar o tamanho destes elementos. Agrupar estes elementos criando um conjunto bonito de se olhar, agrupado harmonicamente.

 

 

Foto onde o fotógrafo procurou enquadrar o melhor possível a LH. intermediária com os demais elementos como a mulher e a árvore. Repare o resultado!

 



  

 

Tubes: Claudia Viza/Guismo/TReagen
Wav: Charlie Chaplin - Les Temps modernes
 

 

 

 

Voltar

 

 

Melhor Visualização: 1024 X 768

Webdesigner: JoiceGuimarães